sábado, 24 de agosto de 2019

Notícias

In:

Governo instala 40 kits de irrigação para produção de forragens no entorno do Canal do Sertão

Por Ivan1

Agricultores do Semiárido alagoano, que até pouco tempo atrás não tinham grandes perspectivas de produção devido à terra seca e às surpresas do clima, acompanham mudanças na paisagem e na economia provocadas pelo Canal do Sertão. Um dos primeiros a perceber isso foi o agricultor Cícero de Souza, do Sítio Poços Salgados, em Olho D’Água do Casado.

Dênnis Calheiros

Áreas com kits de irrigação produzem forragens para alimentação animal

A propriedade dele foi escolhida pela Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri) para instalação de um kit de irrigação e uma unidade experimental para produção de forragens, tudo a partir da água do Canal do Sertão. Com o êxito da iniciativa já comprovado por meio da produção de sorgo, palma, capim, cana e milho, o Governo do Estado está instalando outras 40 unidades – cada uma delas com cerca de um hectare.
A ação conta com recursos da ordem de R$ 500 mil do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep) e beneficia agricultores familiares que estão próximos ao Canal, possuem áreas propícias para a irrigação e moram nas propriedades. Essas áreas ficam em Pariconha, Delmiro Gouveia, Água Branca, Olho D’Água do Casado e Inhapi.
Nesta quarta-feira (11), o governador Teotonio Vilela e o secretário de Estado da Agricultura, José Marinho Júnior, acompanhados por técnicos, gestores e superintendes, visitam alguns desses agricultores para verificar o andamento do projeto. “O Canal do Sertão é a obra com maior poder de transformação socioecômica de Alagoas, cujos resultados já estão aí, melhorando a vida do sertanejo”, frisou titular da Seagri.

    Início – Segundo o agricultor Cícero de Souza, seu rebanho somava mais de 40 animais, inclusive vacas leiteiras, antes do início do longo período de estiagem. Mas, por falta de alimento, ele teve que vender os animais e hoje tem apenas nove cabeças. “Agora vou recuperar meu rebanho. E já estou investindo para ampliar a área irrigada”, contou.
Quando foi procurado pela Seagri, por meio do superintendente Hibernon Cavalcante, Cícero de Souza recebeu a proposta para instalação da unidade demonstrativa em apenas duas tarefas de terra de sua propriedade. Agora, como a experiência foi exitosa, ele revelou que por conta própria vai ampliar a área. “Meus vizinhos também já estão fazendo a mesma coisa com a irrigação”, salientou, dizendo que já tem feijão, hortaliças e maracujá irrigados.
“A unidade do seu Cícero Souza já serviu para realização de dias de campo com agricultores da região e de outras áreas, onde o Canal ainda vai chegar. Nossa intenção é promover a geração de renda, a permanência das famílias no campo e apoiar a produção de alimento para os animais e para as pessoas”, afirmou o secretário José Marinho Júnior.
Para o superintendente de Desenvolvimento Agropecuário da Seagri, Hibernon Cavalcante, o Canal do Sertão vai fortalecer a economia da região semiárida. “À medida que apoiamos a agricultura e os produtores de leite, estamos incentivando a geração de renda. Com isso, mais dinheiro vai circular no comércio das cidades, nas lojas, mercados, entre outros estabelecimentos”, avaliou.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com