quinta-feira, 20 de junho de 2019

Notícias

In:

Evento discutirá políticas públicas para remanescentes dos Quilombolas

Por Ivan1

Com o objetivo de repassar informações sobre direitos e estratégias de desenvolvimento das comunidades, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), vai promover o III Encontro Alagoano de Remanescentes dos Quilombolas nos dias 1º, 2 e 3 de outubro, no Recanto Coração de Jesus, na Serraria, em Maceió.  A abertura do encontro será realizada às 18h e contará com a participação de gestores e técnicos da Sesau.eventoquilombolas
O público será composto pelas lideranças quilombolas de 66 comunidades distribuídas em 33 municípios alagoanos. De acordo com a gerente de Política de Promoção de Equidade da Saúde, Margareth Magalhães, serão realizadas palestras objetivando a compreensão dos líderes quanto às estratégias necessárias para buscar seus direitos junto aos Conselhos Municipais. O principal foco é assegurar melhorias e garantir a qualidade de vida nas comunidades.
“Nossa metodologia preconiza atividades participativas por meio de oficinas, palestras, para que os quilombolas possam se envolver e entender o processo de desenvolvimento das comunidades as quais pertencem”, ressaltou Margareth.
A gerente explicou que o trabalho feito nas comunidades conta com o apoio de diversos órgãos do Estado. Cada pasta realiza, periodicamente, levantamentos das demandas dos quilombolas e promove a articulação com as prefeituras municipais.
“Nosso trabalho visa o controle social. O Estado é um articulador diante das necessidades das comunidades referentes às políticas de Saúde, Educação, Assistência Social, abastecimento de água, entre outras”, observou.
A terceira edição do encontro terá como palestrantes a professora da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Alagoas (Famed/Ufal), Ângela Bahia; a assistente social e professora Ana Pereira, do Instituto Feminista Jarede Viana; a professora Maria Borges, do Conselho Estadual de Saúde e o professor do Centro de Estudos Superiores de Maceió (Cesmac), Zezito Araújo. Eles irão abordar temas como Empoderamento e Saúde, com foco na população negra, Controle Social e Diretrizes Curriculares para Educação nos Quilombolas.

    Pacto

Em 2012, o Estado aderiu ao Programa Brasil Quilombola, do governo federal, com a finalidade de proporcionar melhorias nas comunidades por meio da identificação das dificuldades de acesso. Com base nesses dados, são implementadas as políticas públicas de garantia à saúde, educação, assistência social e trabalho.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com